Dricontabil

Anuncie sua Empresa e Seu negócio Aqui!!!

Mercado Financeiro

Aprenda a Operar na Bolsa!!!

Gráfico De Ações na Bolsa

Análise do Gráfico!!!

Investimento Financeiro é Aqui!!!

Tudo sobre Bolsa de Valores

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Aerci Arreal Olm - fala sobre o Laudo


Aerci Arreal Olm

Aguardamos...
“O laudo pericial que foi entregue a juíza do Estado do Acre foi resultado de uma análise de 10 meses e não abre precedentes para contestação.”
Resta ao MP/AC se pronunciar até o dia 11 de Maio, pois o lauda da E&Y foi protocolado junto a 2ª Vara Civel de Rio Branco (AC) no dia 11/2, data a partir da qual tem 30 dias legais para se pronunciar.
Aguardamos...
“O laudo pericial que foi entregue a juíza do Estado do Acre foi resultado de uma análise de 10 meses e não abre precedentes para contestação.”
Resta ao MP/AC se pronunciar até o dia 11 de Maio, pois o lauda da E&Y foi protocolado junto a 2ª Vara Civel de Rio Branco (AC) no dia 11/2, data a partir da qual tem 30 dias legais para se pronunciar.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Bolsas europeias caem e asiáticas


Já no velho continente, os investidores aguardam dados da economia dos Estados Unidos como o indicador de pedidos de auxílio-desemprego semanal (Getty Images)

SÃO PAULO - As bolsas europeias operam em queda e as asiáticas sobem com dados fracos na China e nos Estados Unidos. O premiê da segunda maior economia do mundo, Li Keqiang disse que é muito difícil que o país retome o crescimento de 7% este ano. 
Indicadores econômicos decepcionantes têm sido bons para ativos de risco esta semana, com dados fracos da China divulgados na quarta-feira aumentando ainda mais expectativas por estímulos monetários de Pequim, enquanto dados igualmente fracos dos Estados Unidos também ajudaram a atenuar as perspectivas de elevação antecipada dos juros pelo Federal Reserve, banco central do país.
Uma recuperação no petróleo têm dado um impulso adicional às ações ao fortalecer papéis do setor de energia. O índice japonês Nikkei teve alta de 0,1 por cento, recuperando uma queda devido a um iene mais forte.
Já no velho continente, os investidores aguardam dados da economia dos Estados Unidos como o indicador de pedidos de auxílio-desemprego semanal, além das falas dos presidentes dos Federal Reserves regionais como Dennis Lockhart (Atlanta), Eric Rosengren (Boston) e Stanley Fischer (vice-presidente da autoridade monetária). 
Enquanto isso, o petróleo tem um dia de correção depois de subir 5% ontem com o aumento menor do que o esperado nos estoques da commodity nos EUA, de 1,3 milhões e de especulações de que o boom do xisto está esfriando nos EUA. O barril do WTI (West Texas Intermediate) caía 2,46%, a US$ 55. 
Fonte: InfoMoney

Plataforma TelexFREE - Saudades


Estamos com saudades dessa plataforma, relembrando como era bom trabalhar até que um dia fomos impedindo de trabalhar pelo MP/ACRE, que até agora não encontram provas concretas, fica a pergunta esses quase dois anos de bloqueio o MP/ACRE vai nos ressarcir ?

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Saiu no Jornal "A TelexFREE não é uma pirâmide"






Em sua Fanpage Arci posta uma foto de um Jornal do ano de 2014 A Tribuna com o seguinte dizeres
"A TelexFREE não é uma pirâmide"
A história está prestes a se encerrar.

Aos que professam alguma fé, pergunto: Já orou para que isso se resolva?


Fonte: Aerci

quarta-feira, 8 de abril de 2015

A frase que não pode Calar - e Agora MP/ACRE


Adicionalmente, examinamos as bases de dados apresentada Empresa Ré, e não identificamos nenhum Divulgador que recebeu qualquer tipo de bônus e comissão em virtude da adesão de novas pessoas na rede! E&Y

Compartilhem e vamos com força em cima daquele Corruptos do ACRE!!!

Fé e Força - mais forte do que nunca!!!

SAIU NOVO PLANTÃO YMPACTUS Nº 46


Publicado em 8 de abr de 2015
Carlos Costa resolve ajudar o MPAC a encontrar as respostas no laudo da E&Y


Não percam o Plantão Hoje!!!



Boa Noite a Todos! hoje um dia de muita expectativa a espera desse plantão, tão rápido, então pessoal vamos ficar de olho!!!

Vamos ver o que o Nosso Diretor vai falar .
Será que é o Retorno, Devolução, liberação!!!

Fica um lembrete aqueles TOPES que sumiram , Melhor vocês nem dar as Caras , na hora que todos precisou de vocês , principalmente o da Redes de vocês topes , nem um parecer deu a eles!!!

Abraço a todos e vamos aguardar!!!!

Aerci promove uma enquete na sua Fanpage - TelexFREE


Aerci Arreal Olm

TelexFREE se liberada você voltaria SIM/NÃO participe! no BLOG

Pesquisa de "opnião pública virtual"
Muitos estão temerosos que com a eminencia do retorno das atividades da Telex Free, a mesma já não teria forças para atuar no mercado, assim sendo, vamos entender...
Se a Telex voltasse hoje por exemplo com o veredicto da justiça dizendo que está tudo ok com a empresa.
Você volta a trabalhar com ela???
1 = SIM - Vamos trabalhar.
2 = NÃO - Só quero meu investimento de volta.

Aerci Arreal Olm posta em sua Fanpage


Aerci Arreal Olm

A Juíza do caso TELEXFREE, Thais, exige provas de que a telex é piramide financeira, do contrário pode liberá-la.
A empresa Ernest & Young responsável pela perícia do caso recebeu um pagamento de aproximadamente 2 milhões de reais por levantar dados que comprovem que a a TelexFREE é ilegal, mas até o presente momento a Ernest & Young nada provou, o que significa que o bloqueio que impede a TelexFREE de operar em todo território brasileiro pode cair.
Os advogados da TelexFREE entraram com um recurso exigindo que a liminar seja indeferida.
Thaís Kallil, Juíza responsável pelo caso afirma que realmente não sabe como a TelexFREE se sustenta no mercado, mas como não existem provas contra a mesma não é possível manter a liminar.
Nota da Juíza
"Demos um tempo ao Ministério Público caso não encontrem nada para sustentar a alegação de que a empresa é uma pirâmide, não posso impedir a TelexFREE de voltar as suas atividades."
E aí??

Não Perca o PLANTÃO YMPACTUS Nº46



Não Perca o PLANTÃO YMPACTUS Nº46
Novas e importantes informações sobre o processo no Acre.


Fonte: Facebook

segunda-feira, 6 de abril de 2015

SAIU NOVO PLANTÃO YMPACTUS (Nº45)

Publicado em 6 de abr de 2015
PLANTÃO YMPACTUS (Nº45) Carlos Costa comenta a manifestação do MPAC sobre o laudo pericial.






Fonte: Youtube

quarta-feira, 1 de abril de 2015

SBSP3 - FECHAMENTO - 31/03/2015


Resultado de imagem para SBSP3 logo
Ativo acionou a nossa entrada hoje, entra em nossa carteira, fechando a R$ 17,71 uma alta de 5,85%, tem tudo pra chegar ao nosso objetivo, mas o mercado é soberano, vamos aguardar.







Fonte: Aplicar na Bolsa

terça-feira, 31 de março de 2015

Imposto de Renda, Veja quando vale a pena incluir dependente

Saiba quando é mais vantajoso fazer a declaração completa do IR (Editoria de Arte/G1)

Antes de incluir um dependente na declaração do Imposto de Renda, o contribuinte deve avaliar se haverá, de fato, algum benefício ou se a informação adicional vai gerar mais impostos a pagar.

Na declaração deste ano a Receita Federalpermite que sejam deduzidos até R$ 2.156,52 por dependente.

Para mostrar em quais situações a inclusão do dependente é vantajosa, o G1 consultou os especialistas em tributação: Vanildo Veras, diretor de Inteligência Fiscal da Datanil, Michel de Amorim, da Consultoria Drummond, Gisely de Oliveira Fortes, do escritório LCDiniz & Advogados Associados, e Adilson Luizão, professor do curso de Ciências Contábeis da Universidade São Judas Tadeu.

Quando o dependente tem rendimentos, é preciso somar os gastos com saúde, o limite de abatimento por dependente e por gastos com educação. Se constatar que a somatória é inferior ao total dos rendimentos tributáveis, mantê-lo como dependente poderá aumentar o valor do imposto a pagar ou diminuir o valor do imposto a restituir.
A renda do dependente não pode ser maior que R$ 5.532,35 mais os gastos com saúde. Esse valor é a soma desconto por dependente (R$ 2.156,52) mais os gastos com educação, que podem ser no máximo de R$ 3.375,83. Além dos descontos fixos, também podem ser descontados os gastos de saúde do dependente, que não têm limite.

“No caso de um dependente que tenha rendimentos tributáveis de R$ 16.000,00. Considerando a dedução de R$  2.156,52 por dependente, mais R$  3.375,83 de limite dedutível dos gastos com instrução do dependente, mais, por exemplo, R$ 2.400,00 de despesas com saúde do dependente. Dá um total de R$ 7.932,35. Neste exemplo, seria acrescido o valor de R$ 8.067,65 na base para cálculo do Imposto de Renda do declarante,”, disse Vanildo Veras, diretor de Inteligência Fiscal da Datanil.

Em alguns casos, para ser dependente, é necessário também é necessário ter a guarda judicial. Portanto, caso a perca, é preciso excluir imediatamente o dependente.

Mesmo quem já fez a declaração deve avaliar se a inclusão do dependente foi um bom negócio, já que até o dia 30 de abril é possível fazer a retificação. Se o dependente gerar mais imposto, o contribuinte poderá retificar.

Deverá ser excluído da relação de dependência:
a) a ex-esposa ou ex-companheiro no ano seguinte ao da separação.
b) filho ou enteado é considerado dependente até os 21 anos. No ano seguinte ao que completar 22 anos deve ser excluído (no ano do aniversário pode permanecer, independente do mês de nascimento)
c) filho ou enteado que cursa universidade ou ensino técnico é dependente até os 24 anos. No ano seguinte ao que completar 25 anos, deve ser excluído.
d) Qualquer dependente pode ser mantido na declaração no ano do falecimento (independente do mês do óbito). No ano seguinte, deverá ser excluído.
Fonte:G1

OAS pede recuperação judicial, Investigada pela Lava Jato

Investigada pela Lava Jato, OAS pede recuperação judicial (Divulgação)

Investigado por suposto envolvimento em corrupção pela operação Lava Jato, da Polícia Federal, o Grupo OAS apresentou nesta terça-feira (31), à Justiça de São Paulo, pedido de recuperação judicial de nove de suas empresas, segundo comunicado divulgado pela própria companhia. 
O pedido inclui a Construtora OAS, OAS S.A., OAS Imóveis S.A., SPE Gestão e Exploração de Arenas Multiuso, OAS Empreendimentos S.A., OAS Infraestrutura S.A., OAS Investments Ltd., OAS Investments GmbH e OAS Finance Ltd.
"A iniciativa foi o melhor caminho encontrado pelo Grupo para renegociar suas dívidas com credores e fornecedores diante da intensa restrição de crédito verificada desde o final do ano passado. A OAS decidiu também que concentrará esforços naquilo que é sua principal vocação, a construção pesada", diz o grupo em nota.
No comunicado, Diego Barreto, diretor de Desenvolvimento Corporativo da Construtora OAS, afirma que a construtora entrou com pedido de recuperação não por falta de liquidez, mas por questões técnicas, uma vez que é garantidora dos financiamentos do grupo.
Junto com o pedido de recuperação judicial, a OAS também informou que vai colocar à venda suas participações na Invepar (24,44% do negócio), a fatia no Estaleiro Enseada (17,5%), na OAS Empreendimentos (80%), na OAS Soluções Ambientais (100%), na OAS Óleo e Gás (61%) e na OAS Defesa (100%), além da Arena Fonte Nova (50%) e da Arena das Dunas (100%).
Segundo a empresa, após o deferimento do pedido de recuperação pela Justiça, o grupo terá 60 dias para apresentar o plano de reestruturação das dívidas aos credores e fornecedores,
que terão mais 120 dias para discutir e aprovar a proposta.
"As dívidas contraídas até a data de hoje (31 de março) serão congeladas e renegociadas. Todas as que forem feitas a partir do mês de abril serão integralmente cumpridas. Pagamentos de salários e benefícios de colaboradores não serão afetados pelo processo de Recuperação Judicial. De forma direta ou indireta, são mais de 100 mil colaboradores envolvidos", afirma o texto.
Envolvimento na Lava Jato
Quatro executivos da OAS foram presos por conta da Lava Jato: o presidente da empresa, José Adelmário Pinheiro Filho; o vice-presidente do Conselho de Administração Mateus Coutinho de Sá Oliveira; o diretor Agenor Franklin Magalhães Medeiros e o funcionário José Ricardo Nogueira Breghirolli.
Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal negou um pedido de liberdade apresentado pelos quatro executivos.
A OAS teve o nome relacionado à Operação Lava Jato em novembro de 2014, quando a Polícia Federal deflagrou a sétima fase da investigação
Fonte: G1

Petrobras propõe reajuste de 13% para diretores

Petrobras propõe reajuste de 13% para diretores (REUTERS/Sergio Moraes)

Petrobras propôs aumentar em 13% a remuneração anual dos oito diretores da companhia em relação ao ano passado. A proposta foi encaminhada aos acionistas da empresa, para ser votada em assembleia geral da companhia, marcada para 29 de abril. A alta proposta supera a inflação de 2014, que ficou em 6,14%.
Segundo o texto, a Petrobras propôs uma remuneração total de R$ 19,9 milhões aos diretores este ano – em 2014, foram R$ 15,4 milhões. No ano passado, no entanto, a estatal tinha sete diretores, ante os oito atuais (após as denúncias de corrupção, a Petrobras criou, em janeiro, a diretoria de Compliance, sob comando de João Elek Junior).
Por diretor, a remuneração total proposta passaria de R$ 2,2 milhões para R$ 2,48 milhões anuais, uma alta de 12,9%. Esse valor inclui salários, bônus por desempenho, participação nos resultados, moradia, assistência à saúde, planos de previdência, INSS e FGTS.
Já para os membros do Conselho de Administração, a proposta é que a remuneração total passe dos R$ 156,2 mil anuais em 2014 para R$ 169,7 mil este ano – uma alta de 8,6%. O conselho tem dez membros, mas o presidente da estatal, Aldemir Bendine, que também faz parte dele, não recebe remuneração por essa participação.
Mais salário, menos remuneração variável
Enquanto a Petrobras passa pela maior crise de sua história, a proposta de remuneração para os diretores prevê um aumento maior nos salários e menor das remunerações variáveis.
Em salários e pró-labore (incluindo 13º e férias), a estatal propõe pagar R$ 12,8 milhões no ano à diretoria – ou R$ 1,6 milhão para cada um dos oito diretores. Em 2014, o valor ficou em R$ 9,1 milhões, equivalente a R$ 1,3 milhão por diretor.
Em participação nos resultados, a proposta é de redução de R$ 255,7 mil para R$ 92 mil por diretor – uma queda de 64%. Já o bônus por desempenho, fixado em R$ 87,9 mil por diretor em 2014, é zerado pela proposta.
Fonte:G1